• História do selo Magenta

                                  A HISTÓRIA DO SELO "MAGENTA"

           A GUIANA BRITÂNICA,  país vizinho do Brasil, já no ano de
1850,emitia o seu primeiro selo postal. O selo era composto apenas por
um círculo com a  assinatura do diretor postal.
           Em  1853, a Inglaterra forneceu-lhe um selo com impressão
litográfica; cuja estampa era um veleiro cercado por uma linha oval. Mas,
um dia, as provisões de selos se esgotaram em Demerara, com a falta
de nova remessa de Londres.
           O diretor Postal ordenou que os selos fossem impressos na
GUIANA mesmo; mas não foi possível encontrar um Artista, nem mesmo
um  Esboçador, que se encarregasse desse trabalho. Havia a tipografia
de um jornal como solução.  À Tipografia de "Baum and Dallas" foi dada
a incumbência de imprimir os selos postais. As exigências  ordenadas  
eram poucas. A estampa ou desenho do selo foi feita  em tôrno de um
"clichê" de um navio, o Lema da Colônia : "Damus Petimus Que
Vicissim"  (que significa : pedimos e damos em  troca).  Ao redor desse
desenho foram colocadas algumas linhas , e nas bordas do selo, foi
impresso em letras de  jornal, o nome do país de origem e a
denominação do valor: (1 e 4 cents).
              Porém, resolvido p problema do desenho, houve outro impasse
para confecção de selos;encontrou no sótão de sua casa, em
Georgetown,  em meio à uma velha papelada, um  exemplar do selo
"One-Cent-British Guiana" e o  colocou em seu álbum. mas, todas as
vezes que folheava o álbum, deparava com um selo  de côr "carmim"
que o aborrecia.  
              A côr do selo era de uma tonalidade vermelho sujo e a inscrição pouco
artística, era quase ilegível, e além disso, nem constava no catálogo de
selos. Decidido, arrancou do álbum aquele selo que o incomodava tanto
e ofereceu-o a outro colecionador local. Este contemplou
desconfiadamente o fragmento de selo, mas apesar disto, adivinhou nele
uma raridade e ofereceu ao seu jovem amigo alguns poucos "cents " em
troca do selo.
              Desde então, a descoberta passou por muitas mãos, de
famosos e grandes filatelista,  considerado hoje como o selo mais raro e
mais caro do mundo, porque só existe um exemplar; hoje avaliado em
mais de dois milhões de dólares  naquela ocasião.


Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

História do selo Magenta

  • Modelo: 14
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$0,00